domingo, 27 de agosto de 2017

Em mares mais calmos

Este blog ficou sem atividade por quase quatro (!) meses. Foi o tempo necessário para acomodar mudanças significativas na Associação CineMaterna, a ONG que organiza as sessões de cinema amigáveis para mães com bebês. Inicialmente, houve um conflito profissional, meu, mas que afetaria a entidade: era (eu) parar e largar ou (eu, de novo) assumir e evoluir. Acredito que crises nos fazem refletir para elaborar e encontrar soluções. Também podem nos congelar, mas não havia tempo para lamentações.

Foi necessário reafirmar o motivo da existência do CineMaterna, compreender o que move a iniciativa, esclarecer meu papel como dirigente, entender como cada espaço, cada pessoa, cada contribuição funciona. O processo exigiu cada minuto de meu dia. Um time de profissionais fabulosas me apoiou e compreendeu que a tempestade iria passar e navegaríamos por mares mais serenos, mas que precisávamos nos manter unidas para que as mães e nossos parceiros não fossem afetados. Foram meses de tensão, excesso de trabalho e pouca atenção à família. Fiquei doente, mas não podia parar. Nenhuma dúvida de que o corpo estava sinalizando a crise, além da manifestação da mente, que teve um ataque de pânico.

Sessão de lançamento que aconteceu em Fortaleza (CE),
bem no meio da crise

Mudamos, renascemos, crescemos, e principalmente, estamos mais fortes. Neste meio tempo, as mães continuaram sendo acolhidas, eventuais problemas foram sendo abordados e devidamente solucionados. Muito trabalho sendo tocado, com amor.

Você nem percebeu que algo passou? Que bom, esse era o plano. Resolvermos nossos contratempos nos bastidores para que o CineMaterna continuasse sendo um espaço especial e cuidadoso para as mães recém-nascidas.