segunda-feira, 1 de maio de 2017

Coração de voluntária pink

Se você for a uma sessão CineMaterna, será recebida por voluntárias de camiseta cor-de-rosa, carinhosamente apelidadas de PINKs. A maternidade é pré-requisito para fazer parte da equipe, pois entendemos que ter empatia com as mães recém-nascidas é fundamental para o acolhimento. Se for uma sessão mais movimentada, talvez você não cruze imediatamente com uma pink, mas tenha certeza que estão mobilizadas para proporcionar a melhor experiência para as famílias: ajeitando a sala, acertando os detalhes na bilheteria, organizando o estacionamento de carrinhos ou ajustando o som e luz junto à equipe do cinema. Nem sempre é uma tarefa fácil, às vezes esbarram em dificuldades técnicas. O importante é que, resolvidos os detalhes operacionais, a essência do CineMaterna está lá, seja um olhar, uma palavra ou um gesto de carinhoso para as famílias.

Temos um grupo fechado de Facebook para as 360 voluntárias do CineMaterna. Lá compartilhamos experiências, damos recados, fazemos pesquisa, vemos fotos das sessões pelo Brasil afora. Hoje fui postar um álbum de fotos de um lançamento e me deparei com uma surpresa: o depoimento da Derli Rezende, avó (e mãe, claro), carioca, que promove o amor pink em sessões na zona sul do Rio.

Derli no Natal, quando Papai Noel 
visitou o CineMaterna
O trabalho voluntário é algo muito gratificante, principalmente quando você abraça o projeto. Isso aconteceu comigo. 

Conheci o CineMaterna através da minha filha Débora Rezende que me convidou ir ao cinema com meu netinho de dois meses. Fiquei encantada​!!! Enviei meus contatos para a Gláucia Colebrusco e, pra minha alegria, veio o convite para que eu participasse deste grupo maravilhoso. E lá se vão quase quatro anos.

Hoje sou Pink Master [coordenadora de equipe] em três cinemas e Pink em mais dois, todos no Rio de Janeiro (Recreio dos Bandeirantes e Barra da Tijuca) e se houve outros cinemas nesta região, estaria junto também.

Minha alegria é tamanha, que de tanto eu falar do projeto, influenciei minha amiga Nina Bastos, hoje uma verdadeira PINK, e que, assim como eu, abraçou de coração esse projeto maravilhoso. 

Obrigada Débora, Gláucia, Irene Nagashima e toda equipe, minhas Pinks Master Renata Bougleux e Kivia Correia, por todo carinho e atenção.

Do fundo do coração, obrigada, muito obrigada mesmo. Amo vocês. Amo CineMaterna. Amo ser PINK.

Nina com o banner do CineMaterna 
Amigas em momento selfie - e pink

E pensar que quando o CineMaterna nasceu, há nove anos, não tínhamos a menor noção que a iniciativa transbordaria amor na cor pink. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário