terça-feira, 26 de julho de 2016

É a mãe!

CineMaterna é só para mães? Por que não pensam nos homens? Pais também cuidam dos bebês!

CineMaterna não é uma experiência exclusiva de mulheres. Queremos que pais, avós, madrinhas e  amigos venham também. Todos são bem-vindos e acolhidos. Acreditamos na força agregadora dos bebês, que estreita os laços, que traz a família para perto.


Entendemos que a mulher que se torna mãe é, pelo menos nos primeiros meses, a protagonista da mudança familiar junto com o bebê. É ela quem gesta, é bombardeada por hormônios e sofre uma intensa transformação física e e emocional.

Toda grávida passa a ser desmemoriada. Dá à luz e passa os meses seguintes se recuperando da experiência mais profunda que uma pessoa pode passar. A mulher que vira mãe passa a ter outro corpo, que muitas vezes não voltará a ser o mesmo - e continua desmemoriada.

Seus seios, que já cresceram na gestação, ficam enormes (para a felicidade das "despeitadas"), jorram leite e passam a ter um bebê acoplado. Por horas a fio.

Para algumas, hemorróidas são heranças da gestação e do trabalho de parto. Ou uma azia antes nunca experimentada. E vasinhos rompidos nas pernas. Ah, claro, as estrias. Muitas. E mais celulite. Sem falar na pança. Assim mesmo: não é barriga, é pança.

Mães se solidarizam nas dores na coluna, nas tendinites que chegam com a amamentação, nos cabelos que caem aos tufos a cada banho. Mulheres que se encontram sem nenhum desejo sexual no pós-parto se apoiam. A vagina fica estranha, há uma tensão na primeira relação depois do parto. Sem contar a confusão sobre a "propriedade" dos seios.

Noites mal dormidas, sentimentos confusos sobre um amor arrebatador que às vezes some, olhares que parecem recriminar mães de bebês chorosos e uma angústia que se transforma em vontade de chorar tornam ainda mais intensos esses primeiros meses.

Desejos simples passam a ser almejados como presentes de Natal e aniversário juntos. Maquiar-se, produzir-se para sair, fazer as unhas, arrumar o cabelo. Estar com uma roupa bonita, sem manchas de golfadas. Tomar banho sem a tensão de que o bebê pode começar a chorar a qualquer momento. Dormir sem a tensão de que o bebê pode começar a chorar a qualquer momento. Comer sem a tensão de que o bebê pode começar a chorar a qualquer momento.

Claro que tem o lado do amor infinito que parece que vai explodir e do orgulho de ser responsável por um pequeno ser, da gestação a sabe-se-lá-até-quando.

Se você é mãe recém-nascida entende o que estou descrevendo e provavelmente tem itens a acrescentar à lista. E é por isso que ela merece toda a nossa atenção, cuidado e carinho.


quinta-feira, 7 de julho de 2016

Buááááááá, eu queria tanto!

Tem Procurando Dory, Tartarugas Ninja, vai estrear até A Era do Gelo (O Big Bang)!!! Como assim não vai ter filme infantil em julho no CineMaterna? 

Decidimos isso há alguns anos, depois de, mais de uma vez, chegarmos ao cinema uma hora antes da sessão e nos depararmos com uma enorme fila de famílias com crianças... que lotaram a sala antes das mães com bebês chegarem. Não, não há como reservar a sala para o CineMaterna, infelizmente.

As mães viram o Nemo e querem saber da Dory! Entendemos. Mas também sabemos como é trabalhoso se preparar com o aparato megabolsa, carrinho e bebê, e eventualmente, um irmão ou uma irmã, chegar ao cinema, deparar-se com uma sala lotada e não poder assistir ao filme prometido. É frustrante, cansativo e sim, dá raiva.

As animações infantis mais assistidas se mantêm em cartaz passadas as férias escolares e aí, colocaremos em enquete.

Multidão não combina com mães e bebês, tanto que algumas redes de cinema pedem suspensão do CineMaterna em janeiro e julho. Se você perceber que um cinema não aparece com sessão CineMaterna neste mês, é isso.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Diversão de norte a sul

Já falei várias vezes que a gente rala muito, mas se diverte também. Também já enfatizei que só existimos graças às mais de 300 voluntárias que fazem parte da comissão pink de boas-vindas. São elas que representam o carinho e o cuidado às mães recém-nascidas, que são a base do relacionamento do CineMaterna. Mães, mulheres, voluntárias e pinks, wanna have fun, certo?

Em Fortaleza (CE)
Delizi chegou assim à sessão no Carnaval
E levou adereços e animação para todas 
Cariocaxxxx divertidaxxxx
Campos dos Goytacazes (RJ) entrou na onda
Em Santo André (SP) as fotógrafas (de camiseta preta) também se divertem!