quinta-feira, 28 de abril de 2016

As novas descobertas da vida

Depois que o CineMaterna começou, descobri o prazer de fotografar. Já fotografava antes, mas de forma caseira, sem grandes refinamentos. Hoje continuo amadora, mas com grandes avanços. Evoluí em técnica, no enquadramento e em equipamentos. Fotografo em condições adversas, no cinema escuro, em baixa velocidade, mães e bebês muitas vezes em movimento. Me especializei. E sinto um enorme prazer no desafio das diversas etapas: fotografar, tratar as imagens e ver o resultado final. Encontrar formas de melhorar, testar novos recursos, errar e, finalmente, acertar. Meus álbuns ostento com orgulho aqui.

Euzinha, em ação, fotografando
Foto: Simone Novato

Mais recentemente mergulhei em um mundo totalmente desconhecido. Depois de "velha", fiz minha primeira aula de balé. A-mei. Pouco mais de um ano depois, mesmo com muitas faltas por causa das viagens, já saí do nível zero. Cada movimento dominado é uma alegria. Constatar o progresso, o aprendizado, ter o corpo desafiado a fazer movimentos antes desconhecidos, com uma graça que não fazia parte de meu repertório, faz um bem incrível pra alma.

Depois que somos mães, tendemos a nos esquecer e paramos de buscar novos caminhos e descobrir talentos escondidos. Queremos que os filhos explorem, criem, aprendam, mas nem sempre nos lançamos na mesma jornada de conquistas.

Às vezes me pego sorrindo sozinha quando estou trabalhando nas fotos ou lembrando da aula de balé. Sorrio porque sinto uma onda de euforia, alegria, prazer, tudo junto. São atividades que me deixam feliz, me tranquilizam e me fazem querer mais. Conhece esta sensação?

Aliás, sinto muito, não tenho foto do meu lado bailarina, apesar das moças da matriz estarem loucas pra conhecer meu plié. :P

Nenhum comentário:

Postar um comentário