sexta-feira, 8 de maio de 2015

Ter-que

"Não ter-que", é tudo o que desejo no dia das mães.

Não ter que comemorar se não quiser. Não ter que dar ou ganhar presente. Não ter que achar que precisa ser um dia especial. Não ter que se justificar se considerar que é um dia especial, que tem que ganhar presente e comemorar.

Não ter que estar linda, animada, bem humorada e disposta. Não ter que ser perfeita. Não se sentir culpada.

Poder estar cercada da família ou curtir ter um dia para si. Poder ser mimada ou passar um dia como outro qualquer. Poder querer sair ou simplesmente ficar de pijama o dia todo. Poder não pensar nisso.

Confesso: este post começou porque lembrei da data comemorativa e pensei que DEVERIA escrever algo. Mas TER QUE vai contra meu princípio de escrever pelo prazer de relatar reflexões e contar histórias. Pensando nisso, o raciocínio chegou aqui. Pronto, tá escrito! Feliz dia de mãe, hoje, domingo e sempre.

Eu, com meu segundo filho, Eric, com dois meses, em 2011.
Trabalhando mesmo quando não 'tinha-que',
pelo prazer de estar ali, com ele, recebendo mães

Nenhum comentário:

Postar um comentário