segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Declaração de amô

Em 2011, eu cuidava do Twitter do CineMaterna e percebi uma mãe que sempre comentava sobre suas idas às sessões, elogiando e compartilhando sua experiência. Comentários inteligentes, criativos e bem escritos, um ponto de vista bem humorado, quem não gosta de ler?

Acabei ficando sua amiga virtual, trocamos algumas mensagens quando lançamos CineMaterna em Blumenau, sua cidade natal. Não nos conhecíamos, efetivamente, era uma admiração platônica.

No início deste ano, vi que a Gica Trierweller saiu da agência em que trabalhava e fundou a Glíteres. Pouco depois, no CineMaterna, começamos com questionamentos sobre marca e uso por terceiros. Entrávamos em um terreno que não dominávamos e na busca de resposta, lembrei da Gica. Minha aproximação foi mais ou menos assim: "oi, não sei exatamente o que você faz, mas acho que pode nos ajudar".

Finalmente nos conhecemos pessoalmente e batemos um longo papo. Sim, era ela, nossa luz no fim do túnel!

Fechamos acordo e começamos a trabalhar. Muito. A ponto de uma reunião durar mais de 8 horas, levantando apenas para fazer xixi. O trabalho já rendeu frutos nos bastidores e em breve, aparecerá ao público.

Taís Viana, à direita, e Gica, na nossa reunião de oito horas, em um café

Incrível lembrar como tudo começou, há quatro anos, eu, anônima, seguindo aquela mulher toda tatuada, mãe da Luna, e rindo de seus comentários inteligentes.

Gica, é muito amô.

Nenhum comentário:

Postar um comentário