quinta-feira, 5 de julho de 2012

Eu quero ver!

Recebemos diariamente pedidos de mães que querem ver este ou aquele filme no CineMaterna. Os filmes são escolhidos por enquete porque como nossas sessões são bem menos frequentes que as do cinema regular e selecionar os títulos que agradam à maioria, deixando a escolha final para o público é a forma de deixar mais mães felizes.

Fazemos em torno de 20 enquetes semanalmente para diversas cidades, selecionando títulos a partir de um "cardápio", a programação. Cada complexo de salas tem a sua: alguns apresentam maior frequência de filmes dublados, outros exibem títulos menos comerciais, também chamados de "alternativos". Trabalhamos com o que está disponível em cada cinema.

Colocar um filme em cartaz é uma árdua negociação nossa com as redes de cinema e delas com as distribuidoras. A briga de foice entre eles acontece às segundas-feiras. Cada distribuidora quer seus filmes em cartaz por mais tempo, em mais salas. Já os cinemas, querem títulos que lhes tragam público. Se a bilheteria do final de semana for ruim, o filme sai de cartaz. Assim, pedimos uma seleção de filmes sem saber quais realmente estreiam e quais não serão mais exibidos. É uma negociação às cegas. 

Às terças-feiras sabemos o resultado e na maior parte das vezes, conseguimos o que foi pedido. Quando não dá, vamos com nossa segunda opção de filme da enquete. As mães ficam sabendo o filme que ganhou a votação sempre às quintas-feiras, pelo nosso site e pelas redes sociais.

No CineMaterna, dá para votar e escolher o filme de sua preferência pelo site, de quinta a domingo!

Achou tudo muito complicado? Relaxa e vai ao cinema, uai!

Primeira sessão oficial do CineMaterna, agosto de 2008
Foto: Guga Ferri

10 comentários:

  1. Eu sei da dificuldade de colocar determinado filme na lista. Mesmo assim, gostaria de sugerir que no próximo mês aconteçam sessões do filme "O que esperar quando você está esperando". Tenho certeza que todas as mamães vão querer assistir, já que passaram pelas situações do filme recentemente. E muitas leram o livro que inspirou o filme.

    ResponderExcluir
  2. Oii. Eu moro em Piracicaba, interior de SP, cidade onde nao rola nada de legal para mamaes. Queria mto que tivesse esse Cinematerna aqui. Como eh organizado? Como faz pra trazer pra minha cidade?

    ResponderExcluir
  3. Oi Anônimo. Escreva sua solicitação para cinematerna@cinematerna.org.br.

    Abçs
    Irene

    ResponderExcluir
  4. Não consigo votar na enquete, tentei na semana passada, ontem e hj tbm e diz que a votação não está aberta. Como faço? Tem um link direto para Curitiba?

    ResponderExcluir
  5. Olá Pâm, não houve enquete em Curitiba nos últimos dois finais de semana. Logo haverá uma! Aguarde!

    Bjs
    Irene

    ResponderExcluir
  6. Por favor, tentem colocacar sessões nos finais de semana, pois tem muitas mães que trabalham e têm bebês.
    Eu tenho uma menina de 6 meses e adoraria ir com ela ao cinema.
    Tenho outras amigas que estão na mesma situação.
    Saudações,
    Cristiane.

    ResponderExcluir
  7. Oi Cristiane, de que cidade você é? Em SP e Rio, há sessões mensais aos sábados. Nas demais, estamos estudando a possibilidade.

    Abçs
    Irene

    ResponderExcluir
  8. É uma iniciativa muito bacana!! Imagino o trabalho que da!! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  9. Ola, sou de Caxias do Sul RS, mês passado o filme era legendado, não fui por esse motivo e acredito que muitas mães tbm não foram por isso, pq já que vamos com crianças e algumas se agitam, outras choram, ai tem que trocar, dar comida, fica difícil de acompanhar o filme ja que tem que ler, agora no mês de novembro o filme sera legendado tbm, ai fica difícil né, eu não acredito que as mães votem em filmes legendados....muitas deixarão de ir novamente pelo mesmo motivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Grasiele,

      A versão que está em cartaz no cinema é a que entra no CineMaterna. Não há como pedir a dublada quando no cinema passa apenas a legendada (e vice-versa). Há filmes, inclusive, que nem tem versões dubladas em cartaz.

      Entendo a frustração, mas é a diversidade de ponto de vista. Há (muitas) mães que reclamam dos filmes dublados, preferem a língua original.

      Abçs
      Irene

      Excluir