domingo, 31 de janeiro de 2010

Semana vivida intensamente

A semana que passou provavelmente foi a mais intensa em atividades para mim, desde o início do CineMaterna. Olhe por onde passei:

Começou na terça, com o lançamento das sessões na Barra, no Rio, no qual vieram 110 adultos e 64 bebês. Casa cheia, famílias inteiras, lindo de ver. Simultaneamente aconteciam sessões em São Paulo, Campinas, Santo André, Salvador e Belo Horizonte.

Na quinta foi o lançamento do CineMaterna em Curitiba. 96 adultos e 70 bebês lotaram a sala de alegria na sessão de cinema mais inusitada da cidade. Ao mesmo tempo, sessões no Rio, em Porto Alegre e em São Paulo...

E sábado, 100 adultos e 44 bebês fugiram da chuva e curtiram um gostoso filme à tarde em São Paulo.

Ao todo, CineMaterna recebeu na semana mais de 500 adultos e quase 300 bebês. Você concorda que foi, no mínimo, intenso? Quer saber mais? Depois eu conto - e mostro - detalhes dos lançamentos.

Nós na programação digital

Hoje em dia, no Brasil, existe projeção de filme em película e digital. Película é o tradicional, aqueles enormes rolos de filmes que já mostrei em outro post. No digital, os filmes passam por um processo de codificação e viram um grande arquivo de computador. Este arquivo é transmitido por via satélite para as salas de cinema programadas. Nós usamos este recurso em várias sessões.

Fazer cópias de filmes em película é um processo caríssimo e o digital veio para baratear um pouco, e desta forma, permitir a distribuição de filmes que não teriam verba para ter muitas cópias disponíveis. No Brasil, quem tem esta tecnologia do cinema digital é uma empresa chamada Rain. É possível se cadastrar no site da empresa para receber a programação dos filmes digitais e, para os cinéfilos, tem um site (MovieMobz), onde as pessoas podem ser mobilizar para pedir filmes que já saíram de cartaz passem em uma sessão especial, desde que disponível sem seu acervo.


E olha o CineMaterna em destaque na programação digital da Rain! Já saíamos antes, mas nunca tinha visto com esse destaque. Que honra...

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Filme ornando com o cinema

Amor sem Escalas conta a história de um consultor que tem a tarefa de demitir funcionários para cortar os gastos das empresas. Viaja quase todos os dias do ano, sonha em conseguir dez milhões de milhas como passageiro. Assistir este filme no Cine TAM tem tudo a ver, né? Hehehe. E amanhã é de graça para as primeiras 25 mães com bebês que aparecerem na nossa sessão (em SP)!

Para quem for assistir, uma curiosidade: as pessoas que são demitidas no filme não são atores e reproduziram sua reação ou como gostariam de ter reagido quando efetivamente foram demitidas.


quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Hanami - Cerejeiras em Flor

Faz tempo que estou para escrever sobre este filme. Foi nosso primeiro filme na Mostra de Cinema de São Paulo, em 2008. Convidamos Milhem Cortaz, para vir com sua esposa Ziza e sua filha Helena, na época com um mês. Ele é principalmente um ator de cinema, foi muito simbólico para nós ele ter aceitado o convite.

Foto: Guga Ferri

O filme era Hanami - Cerejeiras em Flor. Entrou para a minha lista de favoritos desde que o assisti naquele dia. Várias pessoas que estavam na sessão naquele e que ainda vejo comentam sobre o filme:

Apenas Trudi sabe que seu marido Rudi está sofrendo de uma doença terminal e ela precisa decidir se vai contar a ele ou não. O médico sugere que eles façam algo juntos, como realizar um velho sonho. Trudi decide não contar ao marido sobre a gravidade de sua doença e aceita o conselho do médico. Primeiramente convence Rudi a visitar seus filhos e netos em Berlim. Quando chega na cidade, o casal percebe que os filhos estão tão ocupados com suas próprias vidas que não têm tempo para sair com eles. Na segunda viagem que Rudi aceita fazer com a esposa, ela morre repentinamente. Rudi fica devastado e não tem a menor ideia do que fazer. Embarca em uma última jornada, para o Japão, na época do festival das cerejeiras, uma celebração da beleza, da impermanência e de um novo começo.


Estranhei que um filme tão bom não entrava em cartaz. Só estreou mais de um ano depois, presente de Natal. Eu estava louca para assistir novamente, mas acabei me enrolando, estava com outros filmes na "fila".

Taís e eu chegamos hoje em Curitiba para o lançamento do CineMaterna que será amanhã. Deixamos os equipamentos e materiais no cinema e acertamos os últimos detalhes. Eis a tentação: está passando Hanami aqui, em uma única sessão, à noite. O horário encaixava, eu estava lá, não tinha escapatória - viva! Ainda ganhei o ingresso de cortesia.

Aaaaah, delícia rever o filme e reafirmar que sim, continua na minha lista de preferidos. Partes que assisto sorrindo, ou comovida, ou enternecida, ou... Perfeito para uma véspera de lançamento, para se emocionar e relaxar. Belo, poético, delicado, reflexivo, tocante. Pais e filhos, vida e morte, jovens e velhos, incompreeensão e empatia, doçura e dureza. Passado, presente e futuro.

Saí leve e feliz.

E Milhem Cortaz? Saiu do filme com os olhos inchados e vermelhos, falando com seu vozeirão: "pô, chorei feito criança!".

Quase tuiter

Cheguei ontem do Rio, parto hoje para Curitiba. Dois lançamentos na mesma semana. Depois comento e ponho fotos. Amanhã meu filhote vai para o CineMaterna aqui em Sampa ver Alvin e os Esquilos sem mim, com o pai.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Nosso carro é rosa!

Em Belo Horizonte, as sessões CineMaterna acontecem no Shopping Pátio Savassi. No lançamento, a administração do shopping reservou um espaço especial no estacionamento para as mães que viessem à sessão de carro. Fizeram até um cartaz com nosso logotipo e colocaram no estacionamento - lindo!

Quando voltei à cidade, na primeira sessão aberta, fui ao estacionamento para tirar uma foto. Não encontrei o cartaz, mas em compensação, achei este lindo Fusca, que deveria ser nosso carro oficial!

sábado, 23 de janeiro de 2010

Gêmeos ou gêmeas?


Juliette e Mariana.
Francesa e Argentina.
Loira e morena.

Mães de Alix e Esteban.
Uma menina e um menino.



Ambas com sotaque.
Ambas desgarradas de sua terra natal, suas raízes, suas famílias, seus amigos.
Ambas muito, muito queridas.

Filhos que nasceram em datas próximas.
Estrearam no CineMaterna com os bebês pequeninos no mesmo dia.

Conheceram-se.
Identificaram-se.
Gostaram-se.
"Amigaram-se".

Alix e Esteban vão fazer um ano nesta linda história de muitas idas ao cinema.
Eis a carinha dos dois no convite de aniversário que será, é claro, comemorado junto.


Juliette e Mariana dizem que seus filhos são gêmeos de mães diferentes.
Eu já acho que elas é que são gêmeas - de alma...

Lado Selvagem

Este filme está estreando agora, mas esta foto foi tirada em outubro do ano passado, quando estávamos em um cinema fazendo vistoria. Na saída, Taís viu o cartaz e lá fomos nós nos divertir.

Onde Vivem os Monstros é baseado no livro infantil de muito sucesso, clássico nos Estados Unidos, mas pouco conhecido por aqui. Parece que o filme não é exatamente infantil, mas sobre a infância, tanto que a classificação etária é 10 anos. Ainda não vi, está em enquete em uma das salas.

E aí, você conhece o "selvagem" dentro de você? Hehehe.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Sem mamãe

Sábado passado tivemos a honra de receber este pai com seu bebê, sem a mãe. Nem sei seu nome, mas não importa, é sempre o máximo ver isso. A relação de um pai com seu bebê é diferente daquela com as mães. Não melhor, nem pior, apenas diferente. Nas sessões, a maioria dos papais é muito envolvida, troca fralda, brinca, cuida, segura, acalenta, põe para dormir.

A foto está meio fora de foco, mas dá para ver os dois vendo o filme, numa boa. E assim foi durante a sessão. Quando o bebê ficou inquieto, o pai lhe deu a mamadeira. Deixou o bebê-conforto ao lado, tudo muito tranquilo.

Aliás, o filme era Sherlock Holmes e fez a felicidade dos homens. Vários comemoravam um filme "mais masculino". E teve mãe que votou para eles... Eles merecem!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Procurando Elly

Sim, sou cinéfila. Não, não gosto de filme iraniano. Aquela coisa contemplatiiiiiva, narrativa leeeenta, paisagem ááááárida. Pode ser poético, mas não tenho paciência. Quando li que Procurando Elly não é o típico filme iraniano, que tem suspense, uma narrativa ágil, fiquei curiosa. E não me arrependi de ter visto. A história:

Após passar anos na Alemanha, Ahmad volta ao Irã e seus amigos organizam três dias de comemoração. Sem que o resto do grupo saiba, Sepideh convida para a festa a jovem Elly, professora de sua filha. Ahmad, que acabou de se separar da esposa alemã e gostaria de começar uma nova vida com uma iraniana, vê em Elly a mulher perfeita. No dia seguinte, no entanto, ela desaparece misteriosamente. O clima entre os amigos torna-se amargo e acusatório e eles iniciam uma pequena investigação para descobrir o paradeiro da moça.

Atores ótimos, fotografia bárbara, narrativa eletrizante. E de quebra, espiar uma cultura distante, valores muito diferentes dos nossos.

Talvez coloque em enquete em algumas salas, mas não sei se ganha. Fica a dica para as mães cinéfilas de bebês "vencidos".

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Confusão entre as salas

Todas as salas de cinema que frequentamos tem um código composto de três letras, que abreviam o local onde fica. É um verdadeiro desafio nomeá-las, pois precisa ficar claro - o que, a despeito do esforço, nem sempre acontece. Temos FRC para Frei Caneca, PSV para Pátio Savassi, BBC para Bourbon Country, DWT para Downtown, GLR para Glauber Rocha, BSS para Barra Shopping Sul e por aí vai. São quase 20 salas!

Para atrapalhar ainda mais, frequentamos uma sala em Porto Alegre que fica no BARRA Shopping Sul. E vamos lançar sessões no Shopping Downtown na BARRA, no Rio. Alguns "causos" da confusão que dá:

- Pedi para nossa agência de webdesign colocar na home do site: lançamento de sala na Barra, no Rio. Eles escreveram: lançamento no Barra Shopping, no Rio. Aiaiai.

- Ontem pedi por e-mail para a Cinemark, mudança de sala para o lançamento na Barra, no Rio. Escrevi apenas Barra, esqueci de colocar data, filme, cidade. Coincidentemente, ontem tinha sessão em Porto Alegre, no Barra Shopping Sul. O cinema pede, também por e-mail, para o gerente da rede em Porto Alegre, que mude a sala naquele dia. A pessoa que escreveu o e-mail também não especifica nada. Fiquei tranquila, esperando a resposta para saber se seria possível. Uma hora depois, por algum motivo, resolvi ler o endereço de e-mail dos destinatório e vejo "barrasul". Putz, cinema, dia e cidade errados! Corri para desfazer o mal-entendido...

- Resolvi contar a confusão para a Taís, que me responde:
Eu já comecei a me confundir faz é tempo... :-P
No meu cabeção ficou assim:
Barra no Rio é DWT Downtown
Bourbon Country em Porto Alegre é POA (A de Arteplex)
Barra Sul em Porto Alegre é POC (C de Cinemark)

Porque esses papos de BBC (que pra mim é canal inglês), BSS (parece marca de acessório automotivo), PSV (é Einhoven, time da Holanda), SVS (é CVC de Salvador, sabe, agência de viagens) e por aí vai... me dão tilt total!!!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Atendendo a pedidos

Recebi muitos pedidos de foto do Jonas, filho recém-nascido da Alexandra, nossa assessora de imprensa. Como não sou de decepcionar o público, fui na casa da Alexandra só para isso (até parece, hehehe).

Este é o lindo e enorme Jonas, três dias, mais de 4 kg, dormindo tranquilamente enquanto o irmão Felipe e meu filho Max agitavam em volta. Alexandra está ótima, estava louca para dar uma volta com o Jonas no sling.

Fala a verdade, você não vê a hora de inventarem a tecnologia 3, 4 ou 5D para sentir o cheirinho desse bebê e dar uma mordida nessa bochecha?

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Bolsa-canguru

Esta foi no café em Porto Alegre.

Olha só que graça, um sling em forma de bolsa! Mães que usam ou usaram sling já receberam todo tipo de questionamento e palpite sobre o que carregam no "saquinho". Imaginem ela, com sua charmosa bolsa e um lindo bebê dentro!

sábado, 16 de janeiro de 2010

O bebê saiu da barriga Amora - é menino ou menina?

15/01/2010

16h15, por e-mail:
Ei Irene,
Estou com contrações de 10 em 10 minutos.
Fase latente, tá tranquilo.
O tampão já tá indo...
Te aviso.
beijo
Xx
Ale

18h27, por e-mail:
Sabe que agora entendo essas mães loucas que baixam na casa de filha/nora, ansiosas pelo parto.
Bjs
Irene

18h57, por sms:
Dói muito, esqueceu?
Xx
Ale

23h50, por facebook, recado da obstetra dela (que foi a minha também):
Tô aqui no parto da Alê, pensei que fosse te encontrar ;-)

16/01/2010

7h00, levantei, liguei para a doula da Alê:
Voz sonolenta:
Está tudo bem, nasceu. É um menino!!!

Nasceu às 2h da manhã, de parto natural, um bebezão de 4,25 kg chamado Jonas.

Não sei se é porque acompanhei de perto esta gravidez, se é porque nos conhecemos grávidas do primeiro filho, se é porque é minha amiga, mas estou "carinhosamente emocionada"...

Parabéns, Alê! Parece que foi ontem que contei aqui que você estava grávida, em choque...

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Car Office

Sabe o conceito de home office, essa história de trabalhar a partir de casa? Para uns, significa mais qualidade de vida, por gastar menos tempo no trânsito. Ao mesmo tempo, é mais ecológico por diminuir o consumo de combustível no carro.

Bom, eu pratiquei o car office na semana passada. Na sexta, resolvi ir para o sítio de uns amigos. Sexta é o dia que normalmente soltamos o e-mail para o cadastro com a programação e as enquetes. Com o site novo, a ferramenta de e-mail estava passando por alguns ajustes e ainda não tínhamos conseguido acertar tudo. Tranquilo ir ao sítio, poderia trabalhar à distância. Levei meu laptop e meu super-modem 3G... que não pegava na casa que fui! Utilizei o wi-fi da casa, mas caiu uma chuva forte no meio da tarde e a rede precisou ser desligada. E eu precisava ficar online, em contato com a empresa de webdesign: eles tinham que terminar tudo até às 18h, pois iam desinsetizar o prédio. E o e-mail tinha que sair na sexta, as enquetes ficam abertas somente durante o final de semana. Uma correria, sempre algum detalhe para arrumar, corrida contra o relógio, a tal chuva me isola do mundo. Resolvo ir embora, e no carro, marido dirigindo, filho dormindo e eu no banco de trás, conectada através do modem. E trabalhando freneticamente, falando ao telefone, fazendo testes no site, checando tudo.

Apesar da tensão, dei risada da situação. Eu parecia uma louca estressada. (Parecia?!?!)

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Público garantido!

Lembra que no ano passado, eu ia contando e vibrando com as grávidas de segundo filho, brincando que estávamos garantindo público para 2010? Dito e feito! Primeira sessão do ano em São Paulo, olha a foto, só com mães com segundo filho:


Segundo filho, mães aventureiras. Tem bebê aí com 20 dias!

Sim, Alexandra, grávida de segundinho, continua firme e forte com sua barrigona. Está com 39 semanas, linda! Daqui a pouco não cabe mais na camiseta rosa!!!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Trabalho que é brincadeira

No ano passado distribuímos algumas revistas nas sessões e nas quais precisamos colar uma etiquetas. Eis o comentário da Bianca, coordenadora geral do Rio:

Gente, vocês imaginam qual a "brincadeira do momento" aqui em casa??? Colar etiquetas nas revistas!!! Minha filha já acorda pedindo pra começar a "colação", hahaha!!!! Estou adorando... Tá cada vez mais difícil ter criatividade para arrumar brincadeiras novas todo dia! Só não sei o que fazer quando acabar!...


O curioso é que a Karina, da nossa equipe de Salvador, disse a mesma coisa sobre o Lucca, filho dela, que tem a mesma idade da Julia.

E aí Bianca e Karina, sem revistas agora, qual brincadeira do ano de 2010? Tem um monte de mães que precisam de uma dica preciosa como esta!

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Nova York, Eu te Amo

Você já foi a Nova York? Que tal ir através do cinema? Nova York, Eu te Amo vai passar na próxima terça no CineMaterna em São Paulo. Como não estarei (vou a Santo André), vi ontem. Confesso que não estava muito a fim de assistir. Esse negócio de vários diretores, cada um com uma parte do filme, já vi coisas muito decepcionantes, cheio de altos e baixos. Ainda mais se pensarmos que são 12 diretores, quanto tempo tem cada história?

Quer saber? Adorei. Muito. Assisti com um sorriso no rosto, ri, me emocionei. São histórias curtas, personagens que se cruzam e se misturam, surpresas escondidas na Big Apple. Fiquei imaginando quem montou o filme, juntando as 12 histórias, escolhendo quais se cruzariam sobre quais.

Algumas curiosidades:

- Há um filme chamado Paris, Eu Te Amo, que originou a série Cities of Love. Neste, eram 21 diretores, inclusive os brasileiros Walter Salles e Daniela Thomas.

- Cada diretor tinha apenas dois dias para filmar, uma semana para montar e deveria, se possível, concentrar-se numa região diferente da cidade. Todas as histórias envolvem de alguma forma o amor. Mesma premissa do filme ambientado em Paris.

- Natalie Portman atua em uma história e dirige outra.

Você tem bebê? Está na cidade de São Paulo? Assista ao filme! A vantagem é que se você perder uma parte porque o bebê chorou ou saiu engatinhando pela sala do cinema, não tem problema, pois não se perde o fio da meada!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Novinho

Viu nosso site novo? Entrou no ar ontem, sorrateiramente. Ainda precisa de muuuitos ajustes que vamos fazer aos poucos, mas está ultra-mega-power-plus turbinado. Agradecimentos à WebSoluções, que topou fazê-lo parcelando o pagamento em zilhões de parcelas...

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Uniforme de pés

E aí, Havaianas, quer nos patrocinar? A sandália faz parte de nosso modelito de verão...


As quatro mosqueteiras

Quantas pessoas têm aqui?

E aqui?

O pezão (da Taís) e o pezinho (meu)

Sorriam!

Férias!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Homenagem à patrocinadora

Natura Mamãe e Bebê, nossa patrocinadora, teve seu ensaio especial, como modelos mais que especiais.