quinta-feira, 11 de março de 2010

Elogios aos curitibanos, por uma carioca

No final do ano passado, me dei conta de que não seria possível eu fazer todas as viagens para acompanhar as sessões pelo Brasil. Colocamos a Bianca no circuito, que é do Rio, coordena das sessões cariocas e trabalha na programação dos filmes comigo. Há 10 dias, ela foi para Curitiba e escreveu este relato.

Cheguei por volta do meio dia. Fui logo ao cinema e procurei o Eugênio [assistente do cinema] e mal pude acreditar em tamanha simpatia. Como ele estava ocupado, achei melhor voltar em 15 minutos, para testarmos a iluminação das salas, conforme você tinha me pedido. Quando voltei, ele já estava com o rádio na mão e outra pessoa lá na cabine, tudo pronto para fazermos a checagem.

Chegamos à conclusão de que era melhor deixar as lâmpadas da tela acesas. Não era uma maravilha, mas acho que era o melhor, pois a outra solução deixava a sala muito clara.


Saí para comer um sanduíche e quando voltei já era 13h10 e a revolução havia se instaurado... As meninas da nossa equipe (Sintya e Silvana, ótimas, 100%) já haviam chegado e estavam arrumando a sala. De repente, me deparo com toda a equipe do Arteplex comandada pelo Eugênio fazendo mil e um testes para nos agradar. Ele conseguiu desligar todas as luzes da sala, deixando somente 2 focos lá no final da sala e arrumou um rabicho de luz que ligou na tomada lá da frente, iluminando PERFEITAMENTE somente o trocador. Juro que deu vontade de chorar de tão perfeito que ficou... Penduramos esse rabicho no extintor de incêndio e parecia que a sala havia sido montada para o CineMaterna!!!! As meninas ficaram cientes e estão mais do que orientadas, além disso tenho certeza de que com aquela equipe, sempre encontrarão uma solução seja qual for o problema.

Depois, tudo foi uma sucessão de alegrias, mamães chegando, Silvana e Sintya MEGA profissionais, arrebentando, recebendo todo mundo, arrumando carrinhos. A equipe do cinema era só sorrisos, facilitando a entrada dos carrinhos, verificando som e vinheta, só soltaram o filme quando pedimos e a toda hora vinham checar se precisávamos de alguma coisa, se o ar estava bom, o som, a luz etc.

Quando será a próxima (risos)???

Acredite, relatos assim me emocionam. De verdade.

3 comentários:

  1. Eu sou Curitibana e moro em São Paulo a 2 anos, e isso só mostra como o que o pessoal fala sobre os Curitibanos são fechados, pelo contrário somos muito prestativos e queremos sempre agradar! Adorei ler essa postagem..bjsu

    ResponderExcluir
  2. Oi Gesli, as mães curitibanas são ótimas. Estamos adorando ter "desembarcado" na cidade.

    Bjs
    Irene

    ResponderExcluir
  3. Puxa vida, gostei muito desse relato e preciso, como fã do cinematerna, mas tb como curitibana de coração, puxar a sardinha para o meu lado. Nosso povo tem mesmo a fama de fechados e muitas vezes frios, mas viajando por muitos lugares do Brasil e há 4 anos vivendo no Rio e Niterói, posso garantir que os curitibanos são solícitos, educados e prestativos como disse a Gesli (acima). Torço para que o Cinematerna continue por lá por muito tempo ainda e que seja um sucesso de público como o de Botafogo, onde eu costumava frequentar.
    Um abraço. Tiffany

    ResponderExcluir