quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Procurando Elly

Sim, sou cinéfila. Não, não gosto de filme iraniano. Aquela coisa contemplatiiiiiva, narrativa leeeenta, paisagem ááááárida. Pode ser poético, mas não tenho paciência. Quando li que Procurando Elly não é o típico filme iraniano, que tem suspense, uma narrativa ágil, fiquei curiosa. E não me arrependi de ter visto. A história:

Após passar anos na Alemanha, Ahmad volta ao Irã e seus amigos organizam três dias de comemoração. Sem que o resto do grupo saiba, Sepideh convida para a festa a jovem Elly, professora de sua filha. Ahmad, que acabou de se separar da esposa alemã e gostaria de começar uma nova vida com uma iraniana, vê em Elly a mulher perfeita. No dia seguinte, no entanto, ela desaparece misteriosamente. O clima entre os amigos torna-se amargo e acusatório e eles iniciam uma pequena investigação para descobrir o paradeiro da moça.

Atores ótimos, fotografia bárbara, narrativa eletrizante. E de quebra, espiar uma cultura distante, valores muito diferentes dos nossos.

Talvez coloque em enquete em algumas salas, mas não sei se ganha. Fica a dica para as mães cinéfilas de bebês "vencidos".

3 comentários:

  1. ai tb não tenho paciência...
    mas estou interessadíssima neste!

    ResponderExcluir
  2. Em nome de Gabeh e Filhos do Paraíso, vamos lembrar dos filmes artísticos produzidos por estes cineastas, na minha opinião melhores que alguns experimentais do ocidente, mas claro, não esqueçamos que outros filmes parecem puro vídeo caseiro. Queria saber se Procurando Elly tem cenas fortes ou se o nível de suspense não chega a tanto.

    ResponderExcluir
  3. Oi Tatix, o filme tem algumas cenas que provocam emoções mais fortes e um pouco de tensão em uma parte do filme. Mas nada que o classifique como filme de suspense. É, isso sim, um excelente drama, de uma cultura diferente.

    ResponderExcluir