sexta-feira, 15 de maio de 2009

Relato de uma grávida na CineMaterna

O blog Mamíferas sorteou entre suas leitoras dois ingressos da CineMaterna em homenagem ao Dia das Mães. Penelope, uma das mães que ganhou, escreveu o relato abaixo:

Há mais de seis anos, quando eu e meu marido queríamos porque queríamos nos divertir um pouquinho, depois de um mês trancafiados em casa com o pequeno Igor, resolvemos ir ao cinema.

Ao chegar à bilheteria, perguntamos ao atendente se teria problema entrarmos com o bebê de um mês e pouco na sessão. Ele disse, sabiamente, que precisávamos apenas tomar cuidado com o frio do ar condicionado e com o som, que poderia ser muito alto. Para nos precavermos, embrulhamos o pequeno bem embrulhadinho e, durante toda a sessão, mantivemos as orelhinhas protegidas por nosso corpo e mãos.

Foi uma sessão muito preocupante! O ar era realmente muito frio. O som, muito alto! E no meio da sessão o Igor chorou. Saí com ele, dei de mamar, ele voltou a dormir e voltei à sala. Decidimos só pegar DVD dali por diante...

No último sábado fui com o Caio, ainda "canguruzado" em meu ventre no auge de suas 31 semanas, assistir a uma sessão CineMaterna, com um ingresso gentilmente cedido pelas moças (simpaticíssimas) que organizam essa brilhante idéia e pelas meninas do Mamíferas.

Cheguei bem atrasada, pois não esperava um trânsito daqueles em pleno sábado de manhã, mas era véspera do Dia das Mães, eu devia esperar por isso... Me confundi um pouco sobre onde entrar, como trocar o bilhete, mas, enfim, entrei na sala. A sessão já havia começado e a Irene me avisou que "lá em cima é mais tranquilo". Fiquei no meio da sala, para avaliar, né? :-) Não ia perder essa oportunidade.

As luzes, apesar de ficarem acesas, ficam tão dimerizadas que a sala fica escura e não prejudica nem um pouco as imagens. Acho que esse era meu maior receio. O som, apesar de mais baixo que nas demais sessões, ainda é alto o suficiente para curtirmos todos os ruídos que aparecem no filme, além de um chorinho aqui e outro acolá não prejudicar nossa audição. A temperatura é ótima! Sempre achei as salas de cinema muito frias! Um exagero.

O clima? Confesso que foi o que mais gostei. Reinava uma paz diferente... uma paz paciente, em que todos ali estão acostumados a esperar, a embalar, a curtir. Digo isso pois os presentes foram postos à prova! No meio do filme deu um tilti (acho que o projecionista cochilou com tanto barulhinho bom de bebê) e a projeção travou.

Não ouvi sequer um suspiro impaciente. Nada. Nadica de nada. Todos lá, esperando... As meninas da CineMaterna mais que depressa nos pediram desculpas e resolveram o problema (estão de parabéns pela energia boa que transmitem e pela educação!), mas era só um intervalinho entre as mamadas. Ninguém se importou.

Ah, detalhe importantíssimo: os trocadores ficam dentro da sala. Nada de perder um pedaço do filme por que o pequerrucho precisa ficar limpinho. A mamãe vai lá, uma das organizadoras leva uma lanterninha e pronto! Bebê limpinho e mamãe feliz! Fiquei tão animada! Agora, sim, terei um lugar para ir com meu caçulinha logo nos primeiros dias! Não vejo a hora de estrear a CineMaterna com um bebê a tiracolo!

Estaremos esperando, você e o Caio, Penelope!

Um comentário:

  1. Ameeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiii! Já tinha ouvido falar mas como moro em Santos, apesar de estar todo mês em SP visitando minha família, fica meio difícil... Mas no próximo não perderei por nada! Estou ansiosa pela minha "estreia"... rsrsrs

    Beijos,
    Vanessa e Julinha

    ResponderExcluir