quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Uma muçulmana e uma judia

Esta semana assistimos a Alguém que Me Ame de Verdade, a história de uma muçulmana e uma judia, jovens e professoras em uma escola no Brooklyn (NY), que ficam amigas. Têm em comum as religiões que pontuam suas vidas, com foco no casamento arranjado. O tema é bastante atual, agora que vemos o conflito aberto na Faixa de Gaza. Para mim foi surpreendente, leve, delicado, bem humorado. Conversei com várias pessoas depois do filme, para ver o que acharam. Opinião geral muito positiva. Uma pessoa comentou que o filme aborda o tema sem preconceitos, sem estereótipos. Eu diria também que é sem pesos nem medidas. O foco é exatamente na diversidade, tema que levou a Elly, uma CineMaterna que veio à sessão, comentar sobre o filme em seu blog. O que achei mais curioso é que ela viu o papel da diretora de uma forma muito diferente da que eu vi. Para mim, a diretora, apesar de ser invasiva e por vezes, indelicada, tem um papel importante para as amigas, de questionamento da ordem estabelecida. Acho que isso é o rico da discussão de um filme: as diferentes perspectivas e visões que cada um tem da mesma projeção...

Nenhum comentário:

Postar um comentário